TPM, a maldita

Todo Pônei Maldito que atravessar seu caminho “naquela semana” não sairá ileso. Você sabe disso!

Começa com o chocolate irresistível, passa pro “ops, a sopa caiu, vou TER que comer a batata frita que minha mãe fez”, que antecede o “quem deixou a tampa do vaso levantada?”, em seguida vem o tal “o que essas pessoas irritantes e desocupadas no MSN querem comigo?”, e acaba em morte briga (SSSSSS) regada de horas de terapia brigadeirística assistindo pela qüinquagésima vez P.s: I Love You!

Atire o primeiro absorvente a mulher que, de TPM, nunca terminou com o namorado pra sempre (e voltou três dias depois) ou brigou com a amiga por e-mail ou ameaçou mudar de planeta só pra forçar o pai abaixar o volume da TV.

O pior de tudo é que só percebemos (ou admitimos) a pitada de exagero quando o irmão mais novo está pendurado de cabeça pra baixo atrás da porta do banheiro, quando o gato já está escaldado ou quando a calopsita foi pra Finlândia porque não aguentava mais ouvir você reclamar da tampa da pasta de dente perdida, dos quilos que “fizeram” você ganhar e do professor de matemática da quarta série que te deu nota 6 e te chamou de tagarela na frente do gatinho da 7ª B – sim, isso faz muito tempo pra mim também!

Relaxa, você não está sozinha nessa. Até sua vó, aquela doce senhorinha que já está na menopausa e não sofre mais com o sobe e desce dos malditos hormônios, passou por isto também. Não se preocupe, mas não faça nada que te leve pra cadeia nessa época, ok? Em outras épocas, tudo bem, faça o que for de seu interesse pessoal… Não te julgo, afinal quero me formar em jornalismo, porque se eu fosse juíza eu te condenava. Rumm, quem mandou aprontar? Oxi, falo mesmo, condeno mesmo! Nem adianta olhar torto. E chega dessa conversa, continua lendo o texto inicial aí, deixa de preguiça, já está acabando!

Que se há de fazer? “Relaxa e goza”, já dizia a sábia rainha da TPM, Marta Suplicy… Aproveite esse tempo em que cada poro de seu corpo inchado exala sinceridade e diga para aquele sem noção que não sai do seu pé – sempre tem um – as humildes verdades que você vem ensaiando na frente do espelho há tempos, mande seu chefe visitar o sete peles, rasgue a fatura do cartão de crédito, faça gestos obscenos no trânsito e meta o pé no acelerador. Depois vá à sorveteria mais próxima e encha cada centímetro vazio que Jah lhe deu dentro desta calça e se ESBALDE de calda de chocolate, chantili, marshmallow, sabores extravagantes de sorvete e encha sua taça com milhões daqueles palitinhos sem sabor que são uma gracinha e eu não sei o nome!

Lembre-se de duas coisas fundamentais que toda mulher deveria saber: 1) só na TPM e na gravidez temos desculpa para furar a dieta, e 2) de TPM e de LOUCA, toda mulher merece ter um pouco.

 

Fotos: reprodução

Enviado por: Rúbia Gondim (em plena TPM)

😉

 

Anúncios

Sobre Alto do Salto

Somos muitas e, ainda assim, uma só.
Esse post foi publicado em Papo de salão e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para TPM, a maldita

  1. dig14menos7 disse:

    Acho que pedi meu coment rsrs
    Legal…
    VOu passar pra namo.. e vê o que ela diz. srsr

  2. Joyce disse:

    muito bom o post!mas tava procurando o ”+1” pra aparecer no meu google+ ,só que não tem nenhum +1 aqui pra eu compartilhar lá

  3. Joyce, estamos migrando nosso conteúdo para outra “casa”. Lá nossas leitoras terão um leque de opções de compartilhamento. Fique de olho nas novidades, em breve divulgaremos 😉

  4. Jéssica Fernandes disse:

    Muito bom…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s